início do conteúdo

Testagem em massa para COVID-19 no município de Alta Floresta/MT - Perspectivas e conclusões

Publicado por: Campus Alta Floresta / 2 de Dezembro de 2021 às 22:18

O Instituto Federal de Mato Grosso - Campus Alta Floresta em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Alta Floresta através do Centro de Atendimento para Enfrentamento a COVID-19 (Síndromes Gripais), nos meses de Outubro e Novembro de 2021 no município de Alta Floresta realizaram a testagem de voluntários com o teste rápido in vitro para a detecção qualitativa do antígeno de SARS-CoV-2. Todas as amostras foram coletadas segundo o protocolo estabelecido pelo fabricante, sendo realizado in loco, por profissionais da saúde, com o intuito de obter dados epidemiológicos que contribuam no estabelecimento de protocolos e ações para controle da pandemia.

Foram testados voluntariamente 566 indivíduos (234 mulheres e 332 homens) com idade entre 8 e 80 anos, dos quais 19,3% (109) declararam não estar vacinados e 13% (73) disseram apresentar algum sintoma gripal no momento da coleta, todavia o número de testes positivos foi de 2,8% (16), sendo 10 homens e 6 mulheres.

Dos indivíduos positivos apenas 1 relatou não apresentar nenhum sintoma gripal no momento da coleta, 5 (31,3%) declararam-se como não vacinados, dentre os indivíduos vacinados 2 não souberam responder qual vacina receberam e a maioria foi imunizada com Coronavac (5 indivíduos). Nenhum dos indivíduos positivos declarou ter estado em aglomerações e 4 fizeram viagens recentes a outros municípios, 2 a Cuiabá, 1 a Sinop e 1 a Nova Bandeirantes, 8 indivíduos relataram ter tido contato com pessoas com sintomas gripais e 4 estavam comprovadamente positivas para COVID-19. Quanto ao domicílio dos positivos os Bairros Cidade Alta, Cidade Bela e o Setor H apresentaram o maior valores, dois por bairro.

Apesar de tratar-se de uma amostragem pequena com viés grande, na qual a população testada se voluntariou para a realização dos testes, esses dados obtidos são de grande relevância para saúde pública uma vez que os positivos representam indivíduos com poucos sinais clínicos, quando presentes, que não procurariam, em situação normal, o atendimento médico. Sabe-se que a COVID-19 destaca-se muito mais pela sua alta taxa de morbidade, onde indivíduos contaminados não diagnosticados dificilmente são isolados e continuam a propagar o agente no meio, dificultando o controle da patologia. A detecção de indivíduos contaminados permite um controle mais eficaz, a partir dos isolamentos destes, impedindo dessa maneira que esses indivíduos contaminem a outros por desconhecimento.

A vacinação avança significativamente no país e traz uma nova perspectiva à sociedade, mesmo assim a vigilância e controle do status do vírus é fundamental para a manutenção da saúde. O controle de qualquer doença infecciosa deve ser baseado na sua história natural com interrupções pontuais na cadeia de transmissão, a obtenção de dados a esse respeito auxilia a tomada de decisão por parte das autoridades públicas.

 

Ação realizada conjuntamente por:
Centro de Atendimento para Enfrentamento a COVID-19 - Síndromes gripais
Secretaria de saúde do município de Alta Floresta
Instituto Federal de Mato Grosso - Campus Alta Floresta

início do rodapé

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso

Avenida Sen. Filinto Müller, 953 - Bairro: Quilombo - CEP: 78043-409

Telefone: (65) 3616-4100

Cuiabá/MT