início do conteúdo

Estudantes intercambistas da Austrália e Tailândia visitam Reitoria

Publicado em: Reitoria / 7 de Março de 2018 às 16:43

Duas estudantes tailandesas e um australiano, que estão vivendo a experiência de residir em Mato Grosso e estudar no IFMT, visitaram a Reitoria e conversaram com o reitor Willlian de Paula, na tarde de quarta-feira (7). Eles integram um grupo de nove adolescentes estrangeiros estudando no instituto. Uma das jovens, Chutikarn Promjak, 17 anos, já fluente em Português, também veio acompanhada dos pais cuiabanos, Wagner e Iraci Pereira, que a estão acolhendo na reta final do intercâmbio.

“Desejo que todos eles aproveitem intensamente a experiência e possam levar bons aprendizados do instituto, do nosso Mato Grosso e do Brasil. Espero que cada vez mais possamos receber estudantes estrangeiros e enviar os nossos para experiências internacionais”, afirmou o reitor.

Em agosto do ano passado, Chutikarn trocou a agitação da capital Bangkok pela tranquilidade de Campo Novo do Parecis, onde estudou Agronomia no campus do IFMT. Ela conta que se sentiu bem ao morar em um lugar calmo mas sofreu com as aulas de campo debaixo de sol. “Não gostei muito de ficar estudando bovino e suíno e carpindo no sol em uma fazenda,” admitiu, com um discreto sorriso.

A partir do dia 19, ‘Puifai’, apelido de infância que significa algodão, vai dar continuidade aos estudos fazendo Secretariado no campus Octayde, onde também estará Nicholas Derlacki,15, que vai cursar Eletrotécnica. Ele chegou a Cuiabá no dia 24 de fevereiro, com Pantira Kunnalai,16, a ‘Pon’, que fará Agronomia em Campo Novo do Parecis.

Os dois jovens ainda enfrentam a barreira da língua para se comunicar. Nick, que vivia na capital Camberra e, diferentemente de Puifai é familiarizado com altas temperaturas, por enquanto conta com o auxílio da fluência em inglês do seu anfitrião, Rafael Linhares Xavier, 15, também aluno de Eletrotécnica do instituto.

“Espero aprender o idioma rapidamente para poder aproveitar ao máximo a cultura, a gastronomia, fazer amigos e me divertir”, planeja Nick, que experimentou coxinha e brigadeiro. As colegas afirmam terem expectativas bem semelhantes. “Já visitei Foz do Iguaçu, Rio de Janeiro, Bombinhas e Goiânia”, enumera Puifai, que está dando dicas turísticas e sobre a língua portuguesa a Pon.

Famílias voluntárias - A oportunidade de vivenciar outra cultura, aprender a lidar positivamente com as diferenças, além do aprendizado de um idioma são vistas pelo empresário Wagner Pereira como fatores positivos dos intercâmbios.

Orientado por Ingrid, a filha mais velha, ele cadastrou a família em uma agência, foi selecionado e recebeu os treinamentos e as orientações necessárias. “Tudo é bem criterioso. Me sinto seguro em enviar minhas filhas dessa forma no futuro”, avalia Wagner.

Esse movimento aconteceu o ano passado, depois que Ingrid, 17 anos, participou da seleção para um concorrido programa de idiomas no exterior mas não conseguiu se classificar.

“Precisávamos pensar em algo para de certa forma substituir a oportunidade perdida. O que seria uma empreitada individual se estendeu para toda a família. Elas estão adorando e acho que Puifai também está se sentindo bem acolhida entre nós”, comemora o empresário.

A busca de alternativas para o sonho da filha se revelou uma agradável surpresa, que o empresário recomenda a outras famílias. “Vale a pena ter abertura e se voluntariar para algo assim. Tudo é novo, diferente mas o aprendizado e a alegria são enormes. Todos ganhamos com essa rica experiência”.

Embaixadores Internacionais – Hoje, 17 campi do IFMT contam com o trabalho dos embaixadores internacionais, que fazem uma espécie de ponte entre as ações da Diretoria Sistêmica de Relações Internacionais (DSRI) e a comunidade acadêmica local.

 

Marcadores: ifmt_1

início do rodapé

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso

Avenida Sen. Filinto Müller, 953 - Bairro: Duque de Caxias - CEP: 78043-400

Telefone: (65) 3616-4100

Cuiabá/MT